15 de agosto de 2014

ARTIGO - AGOSTO: MÊS VOCACIONAL
Paroquia em Ação15.8.14 0 comentários



Estamos no mês de agosto, mês das vocações. No nosso país, no primeiro domingo celebramos o dia dos ministérios ordenados (bispos, padres e diáconos) devido à proximidade com os dias 4 (Festa de S. João Maria Vianney – padroeiro dos padres) e do dia 10 (S. Lourenço – padroeiro dos diáconos). No segundo domingo celebramos o dia dos pais, no terceiro o dia dos consagrados e no último domingo celebramos o dia do leigo e do catequista. Em nível mundial, os consagrados desde o ano 2000 celebram também o seu dia no dia 2 de fevereiro, festa da Apresentação do Senhor. Também os leigos celebram o seu dia na festa de Cristo Rei, último domingo do tempo comum.

            Vocação quer dizer chamado. Acreditamos que todos têm uma vocação, que toda pessoa foi chamada por Deus. O primeiro chamado é para vida. Fomos convidados para o banquete da vida, como nos lembrava Paulo VI. Nesse banquete não somos apenas criatura, mas porque o filho de Deus se tornou nosso irmão, também nos tornamos filhos de Deus, irmãos no Senhor, família dos filhos de Deus. Este é mais um chamado na nossa vida. Nessa família dos filhos de Deus existem as vocações específicas: vocações para constituírem família, vocações para a vida consagrada e vocações para a vida presbiteral (padre).

            Sabemos que todas as vocações são importantes, mas às vésperas do início dos festejos dos 75 anos da nossa diocese, queremos dar destaque às vocações sacerdotais e religiosas, por isso a Pastoral Vocacional será uma das prioridades da nossa diocese. Neste ano celebramos 35 anos da reabertura do nosso Seminário Santo Cura d’Ars por Dom Heitor de Araújo Sales, pois havia fechado após o Concílio Vaticano II (1962-1965), devido à crise vocacional que se abateu sobre a igreja. Graças à reabertura do seminário temos ordenação de padres desde 1986, a partir da turma dos padres Tadeu e Welson. Para incentivar as vocações, a partir do próximo ano reabriremos o Seminário Menor, ou seja, os jovens que se sentem chamados para a vida sacerdotal, poderão entrar para cursar o ensino médio.

            O trabalho vocacional é um trabalho que nunca termina, pois sempre temos necessidade de mais padres não só para a nossa diocese, mas para toda a Igreja.  Também os padres envelhecem ou adoecem e precisam ser substituídos.

            Um rapaz entra para o seminário não é porque tem certeza da sua vocação, mas porque se sente provocado por este tipo de chamado. Tanto antes de entrar para o seminário quanto durante, ele deverá fazer um discernimento para descobrir qual é a vontade do Senhor. Rezem para que os nossos seminaristas façam um bom discernimento e aqueles que possuírem essa vocação sejam capazes de perseverar na fidelidade ao chamado.

Peço que cada pessoa se sinta um promotor vocacional, rezando, incentivando, apoiando e ajudando o nosso seminário. Que um número maior de vocacionados seja um dos presentes que nossa diocese receba por ocasião do seu jubileu.
De peito aberto...

+Antonio Carlos, msc
Categoria:
Sobre o autor Aqui você adiciona uma descrição do autor da pastagem. Para Trocar a foto do postador do blog procure o link da foto no HTML e adicione uma sua ok. Facebook ou Twitter

0 comentários