2 de março de 2015

1º de março: 2º Domingo da Quaresma
Paroquia em Ação2.3.15 0 comentários


LUZ QUE TRANSFORMA 
A montanha é, na Bíblia, o lugar preferido por Deus para se revelar. E a revelação divina é sempre uma experiência luminosa, pois, sendo Luz, Deus irradia luz, ilumina a vida das pessoas.

Retirando-se para o alto da montanha com três de seus discípulos, Jesus também se revela, tendo seu corpo transfigurado num corpo radiante de luz. É a antecipação do corpo glorificado pelo Pai, que ressuscitará o Filho e deixará aberto para todos o caminho da ressurreição.

O aparecimento de Elias e Moisés, que conversam com Jesus, quer representar os profetas e a lei, ou seja, a caminhada do povo a quem Deus havia se revelado no passado. Mas a transfiguração de Jesus é um acontecimento novo, no qual Deus não mais se revela por meio de mandamentos ou leis. Jesus é, ele mesmo, a revelação perfeita de Deus, a irradiação da luz de Deus. Seu corpo radiante, portanto, é a própria revelação da glória de Deus. Revelação acompanhada pela nuvem, que representa a presença de Deus, a proteger com sua sombra. E a voz divina, vinda da nuvem, faz a grande revelação: “Este é o meu Filho amado. Escutem-no!”

O Pai se revela no Filho. Escutar o Filho é de algum modo entrar no mistério de Deus, receber sua luz, ouvir sua palavra, continuando em nossa vida as ações de Jesus.

A antecipação da glória futura é como uma injeção de ânimo para nós, que por vezes nos cansamos, procurando fazer o bem, mas acabando sofrendo o mal. A luz de Deus transforma, ilumina nosso caminho, leva-nos a trabalhar para que corpos sofredores e maltratados sejam hoje transfigurados em corpos dignos. Não tem sentido, por isso, tentar fugir da realidade, contentando-nos com as tendas do passado. Deus se revela a nós hoje, nas palavras e ações do Filho. Ouvir o Filho implica voltar sempre ao chão do dia a dia, comprometer-se com a vida, recordando que a glória de Deus será nossa realidade definitiva, como bem expressou santo Irineu: “A glória de Deus é o ser humano vivente, e o ser humano vivo é a visão de Deus”.

Pe. Paulo Bazaglia, ssp
Categoria:
Sobre o autor Aqui você adiciona uma descrição do autor da pastagem. Para Trocar a foto do postador do blog procure o link da foto no HTML e adicione uma sua ok. Facebook ou Twitter

0 comentários