19 de setembro de 2017

VEM AI A FESTA DA VIRGEM DOS POBRES PADROEIRA DA COMUNIDADE QUINTOS DE CIMA, PARTICIPE!
Paroquia em Ação19.9.17 0 comentários


FESTA DA
VIRGEM DOS POBRES
21/09 A 01/10 DE 2017


TEMA:
“Com Maria, cantemos as maravilhas do Senhor”

Mensagem / Convite

Amados irmãos e irmãs, sejam bem vindos a Festa da Virgem dos Pobres na querida comunidade quintoense!
Este ano a Igreja no Brasil celebra o Ano Santo Mariano. São contados 300 anos da aparição da pequena imagem de Nossa Senhora no Rio Paraíba do Sul, fato que marcou e mudou a história da fé católica no país. Também celebramos os 100 anos das aparições da Virgem Maria em Fátima, Portugal, outro motivo não menos importante para nos unirmos em festa. A CNBB nos convida a fazer memória, celebrar e agradecer.
Fazer memória de todos os acontecimentos relacionados a essas aparições como sinais da presença de Deus e de Sua mãe em nossa história de fé; celebrar os grandes feitos do Senhor por meio do valioso patrocínio de Sua poderosa mãe na vida do povo e agradecer ao mesmo Deus, pois quis Ele, em sua infalível providência, permitir-nos continuar contando com a presença materna de Maria não só na encarnação do Verbo, mas ainda na história e na vida de Seu povo pelos tempos, povos e culturas.
Nossa Paróquia se une à Igreja no Brasil e no mundo. Somos todos filhos de Nossa Senhora e aqui invocamos Maria com o título de Virgem dos Pobres. A mesma mãe que cuida de seus filhos com iniciativas diferentes.
Boa festa a todos!


Pe. Sandoval Matias da Silva
Pároco
E Equipe da Festa


Programação Religiosa

Dia 21/09 (Quinta-feira) – Abertura oficial da festa
19:00 horas – Caminhada saindo da residência de Arnaldo Diniz para a Capela onde haverá às 19:30 horas o hasteamento do Estandarte e Missa de abertura.
Celebrante: Pe. Sandoval Matias da Silva

Dia 22/09 (Sexta-feira)
19:30 horas – 1ª Novena dedicada a todos os idosos, funcionários e trabalhadores em geral.
Tema: “Maria, a Virgem Mãe prevista no Antigo Testamento” (Is 7, 10-15)
Partilha: Socorro de Ailton (Parelhas)

Dia 23/09 (Sábado)
19:30 horas – 2ª Novena dedicada as crianças e todos os jovens.
Tema:O Sim de Maria, torna possível a Salvação” (Lc 1, 26-38)
Partilha: Vitória Etelvina de Araújo Bulcão (Equador)

Dia 24/09 (Domingo)
19:30 horas – 3ª Novena dedicada a todos os Setores Missionários rurais e urbanos.
Tema:Maria, Intercessora no primeiro milagre de Jesus” (Jo 2, 1-12)
Partilha:  Wallison Guedes Macêdo (Seminarista)

Dia 25/09 (Segunda-feira)
19:30 horas – 4ª Novena dedicada aos Ministros da Eucaristia e aos Marianos.
Tema: “Maria, ao pé da cruz é nos dada por Mãe” (Jo 19, 25-27)
Partilha: Maria de Lourdes Fernandes - Lulu (Equador)

Dia 26/09 (Terça-feira)
19:30 horas – 5ª Novena dedicada a todos os dizimistas.
Tema: “Maria, Mãe do Amor misericordioso” (LG 62).
Partilha: Pe. Rômulo Azevedo da Silva (Parelhas)

Dia 27/09 (Quarta-feira)
19:30 horas – 6ª Novena dedicada a todas as famílias.
Tema: “Maria, a Virgem do silêncio” (Lc 2, 46-51)
Partilha: Rosimery e Zequinha - ENS (Parelhas)

Dia 28/09 (Quinta-feira)
19:30 horas – 7ª Novena dedicada aos patrocinadores da festa.
Tema: “Maria, Mãe de Deus” (Jo 14, 8-11)
Partilha: Geraldo Silva (Parelhas)

Dia 29/09 (Sexta-feira) 51º aniversário de construção da Capela da Virgem dos Pobres na comunidade Quintos de Cima
19:30 horas – 8ª Novena dedicada a todos os motoristas e motoqueiros com bênção dos automóveis em frente a Capela.A carreata sairá da residência do Sr. Zé Profírio às 18:30 horas.
Tema: “Maria no Cenáculo, advogada constante da Igreja” (At 1, 12-14)
Partilha: Pe. Sandoval Matias da Silva (Equador)

Dia 30/09 (Sábado)
19:30 horas – Novena e 9ª Novena dedicada aos quintoenses presentes, ausentes, visitantes e devotos da Virgem dos Pobres.
Tema: “A Glorificação de Maria no céu” (Ap 12, 1-7)
Partilha: Diácono Leomar Henrique (Currais Novos)

Dia 01/10 (Domingo)
16:00 horas - Procissão saindo da residência de Tião de Dina. Descerramento do estandarte e agradecimentos.
16:30 horas – Missa Solene e encerramento da festa.
Celebrante: Pe. Sandoval Matias da Silva


Programação Social

Dia 29/09 (Sexta-feira)
- Logo após a Novena haverá o jantar de confraternização da festa com música ao vivo.
Responsável: Dimas, Vilma e Maria José Guariba
Animação: Regis Lima (Santana do Seridó)
Patrocínio: Vereador Júnior de Zé Geraldo
Preço da senha do jantar: R$:8,00

Dia 30/09 (Sábado)
- Após a Novena teremos o Leilão da Festa! Participe! Deixe a sua oferta com Dorinha, Maica (Equador), Nilma, (Quintos de Cima) e Geni (Parelhas).
- Em seguida será realizado o Festival de Prêmios.
22:00 horas – Pavilhão da Festa
Animação:
Patrocínio:

Notas

·        Contaremos com o transporte do Sr. Zequinha todas as noites saindo de sua residência às 17:30 horas, passando pela rodoviária de Parelhas;
·        Haverá, após as novenas, sorteios de prêmios, participe!
·        Teremos barracas com comidas típicas todas as noites após a novena! Participe!
·        Contamos com a divulgação e o apoio da Rádio Rural AM Parelhas.

*   *   *


Acompanhe a cobertura completa da Festa através do blog da nossa Paróquia:
Blog: paroquiaemacao.blogspot.com
Facebook: Paróquia de São Sebastião de Equador/RN


13 de setembro de 2017

PADRE SANDOVAL CONVIDA PASTORAIS E TODA A COMUNIDADE PARA REUNIÃO DA FESTA DO PADROEIRO SÃO SEBASTIÃO
Paroquia em Ação13.9.17 0 comentários


Ao aproximar o período da Festa do excelso Padroeiro São Sebastião, o Padre Sandoval Matias, atual Pároco da nossa Paróquia de São Sebastião, tem a alegria de convidar todos os representantes das Pastorais, Movimentos, Setores Missionários Urbanos, Rurais, Instituições Públicas e Privadas e demais pessoas para a segunda reunião nesta próxima quinta-feira dia 14 de setembro às 19 horas no Centro Paroquial Pe. Valdeci Donato da Silva, em preparação para a Festa do Padroeiro que esse ano acontece no período de 23 de novembro à 03 de dezembro.

A participação de toda a nossa comunidade é fundamental para que a nossa festa alcance o êxito e os objetivos necessários, por isso participe e venha se unir conosco nesta que é o momento de expressiva fé e confraternização do povo equadorense!


Oh! Sebastião bendito, testemunha do Senhor. 
Que Equador toda viva o Evangelho do amor.

11 de setembro de 2017

ACOMPANHE AS OBRAS DA CAPELA SANTA EDWIGES QUE EM BREVE SERÁ INAUGURADA EM NOSSA CIDADE
Paroquia em Ação11.9.17 0 comentários



As obras na Capela Santa Edwiges localizada no Alto da Bela Vista seguem em ritmo acelerado. Em breve, a Capela estrará pronta e concluída para a sua inauguração e início dos trabalhos pastorais e de evangelização no bairro. 

Desde já agradecemos a todos que vem contribuindo para que a mesma possa ser concluída e em breve servir dignamente de local para as celebrações, encontros e serviços pastorais necessários no Alto da Bela Vista, tendo em vista a grande necessidade da mesma à comunidade.

Acompanhe algumas imagens da evolução dos trabalhos já realizados na mesma.








30 de agosto de 2017

PARTICIPE DA FESTA DE NOSSA SENHORA DO DESTERRO PADROEIRA DA COMUNIDADE BOLANDEIRA
Paroquia em Ação30.8.17 0 comentários


DIOCESE DE CAICÓ
PARÓQUIA SÃO SEBASTIÃO
COMUNIDADE BOLANDEIRA
EQUADOR / RN

Festa de
Nossa Senhora do Desterro
De 31 de agosto a 03 de setembro de 2017

Tema:

Louvemos a Maria, a Serva do Senhor

Mensagem – Convite

Um dia a Virgem Maria, a jovem Maria de Nazaré recebeu a visita de um Anjo. Era a visita do próprio Deus. Ela foi escolhida entre tantas jovens do seu tempo. Na verdade, Deus já havia preparado tudo, mesmo antes do seu nascimento. E Ela disse: “SIM”, um “Sim” que mudou a face da terra. Maria se fez obediente e cumpriu na sua vida o plano de Deus.
Assim, ao longo dos tempos, a Igreja encontrou em Maria um exemplo a ser seguido, quando se trata de obedecer à voz de Deus, o Deus que chama, o Deus que vocaciona.
Em sintonia com o Ano Mariano proclamado para o Brasil, o tema central da nossa festa será “Louvemos a Maria, a Serva do Senhor”. Celebraremos a Festa de Nossa Padroeira Nossa Senhora do Desterro, sendo dóceis ao conselho da Virgem Maria, a exemplo dos servos em Caná da Galiléia.

A nossa comunidade convida e acolhe a todos para juntos vivermos esse momento especial e de fé para nós!
Sejam bem vindos! Feliz Festa!


  Pe. Sandoval Matias da Silva
Equipe da Festa


Programação Religiosa

Dia 31/08 (Quinta-feira)Abertura oficial do Tríduo Solene.
18:00 hs – Procissão saindo da residência do Sr. Alenilson  até a Capela da comunidade onde haverá ás 19 horas o hasteamento da bandeira e  Missa de abertura do tríduo solene na Capela Nossa Senhora do Desterro dedicada aos motoristas, motoqueiros, dizimistas, agricultores, Associados da ACB e aos trabalhadores em geral.
Tema: Maria, modelo de Fidelidade (Lc 1, 26-38)
Celebrante: Pe. Sandoval Matias da Silva

Dia 01/09 (Sexta-feira)
19:00 hs – 2ª Noite dedicada  aos casais, setores missionários rurais e urbanos e as família em geral.
Tema: Maria, Mãe e Advogada (Jo 2, 1-12)
Partilha: José Almeida e Sandra Maria (ECC Parelhas)

Dia 02/09 (Sábado)
19:00 hs – 3ª Noite dedicada a todos os devotos de Nossa Senhora do Desterro, aos jovens , aos Bolandeirenses presentes, ausentes e aos visitantes .
Tema: Maria, Mãe da Igreja (Jo 19, 25-27)
Partilha: Izabela Martir

Dia 03/09 (Domingo)
15:30 hs –  Procissão saindo da residência do Sr. Arlindo para  a Capela conduzindo a imagem de Nossa Senhora do Desterro, onde haverá Missa de encerramento na Capela.
Celebrante: Pe. Sandoval Matias da Silva


Programação Social

Dia 27/08 (Domingo) – 12:00 horas - Feijoada com seresta, e animação de Regis  Lima e Forró Lelê. Teremos também sorteio de um bode em prol da festa. Participe!
Apoio: Prefeitura Municipal de Equador e JEEP CLUBE – Parelhas
Local: Quadra de esportes da comunidade.

Dia 31/08 (Quinta-feira) – Logo após a Missa de abertura haverá quermesse e sorteio de brindes.
 
Dia 01/09 (Sexta-feira) – Após a Novena, teremos quermesse com salgados e doces.

Dia 02/09 (Sábado) – Ás 22:00 horas - Pavilhão da festa com atrações musicais: Wellington e Banda, Rodolfo Lopes e Joãozinho do Acordeon.
Apoio: Prefeitura Municipal de Equador, Prefeitura Municipal de Parelhas e Associação Comunitária de Bolandeira – ACB.


DÍZIMO

Dízimo é a devolução que fazemos ao nosso Senhor de tudo que ele nos dá, com carinho e muito amor. Devolver o dízimo a Deus, é o dever do bom cristão, um gesto bem generoso, prova de nossa gratidão

22 de agosto de 2017

ARTIGO VOCACIONAL - MARIA SANTÍSSIMA NOS CONDUZ AO PAI, NOS CONDUZ A SALVAÇÃO
Paroquia em Ação22.8.17 0 comentários


1. O caminho da salvação
Por meio de Maria, Deus quis que o Salvador viesse a nós. Deus quis precisar de Maria (Gen 3,15)…´Ela te esmagará a cabeça´. É por Maria que devemos ir a Jesus, porque Jesus veio a nós por Ela.
2. É Mãe de Deus
Jesus é Deus. E Maria é Mãe de Jesus. Isabel lhe disse: ´A que devo a honra de receber a Mãe do meu Senhor?´(Lc 1,43) Os santos a chamam de ´Onipotência Suplicante´, isto é, pode tudo com as suas súplicas a seu Filho. TEOTHOKOS (Mãe de Deus) (Gal 4,4)
3. É Imaculada (08 de dezembro)
Isto é, foi concebida no seio de sua mãe (Sta. Ana) sem o pecado original, que todos os homens herdam dos pais. Maria foi preservada do pecado original pelo sacrifício de Jesus na Cruz. Deus antecipou para Ela a redenção. Para Deus o tempo não é obstáculo. Este doma foi proclamado pelo Papa Pio IX, 1854, solenemente, e confirmado pela própria Virgem em Lourdes, 4 anos depois, quando disse à menina Bernadete: ´Eu sou a Imaculada Conceição´, em 1858. Maria foi livre do pecado para que Jesus também o fosse; isto é, livre das cadeias do pecado, da morte e de Satanás, para poder vencê´lo e libertar a humanidade escrava.
4. Maria é sempre Virgem
Maria sempre quis ser Virgem, isto é, consagrada inteiramente a Deus. Mas Deus precisou dela para Mãe de seu Filho. Como para Deus tudo é possível, Ele a preservou Virgem perpetuamente. A Igreja ensina que Ela é ´Virgem antes do parto, Virgem no parto e Virgem após o parto´. É uma glória que Deus quis lhe dar. É dogma de fé. É um milagre, que não pode ser entendido pela ciência. (Concílio de Cápua, Itália, ano 381)
5. É a predileta do Pai
Maria foi a eleita do Pai entre todas as mulheres de todos os tempos e lugares. Isabel, cheia do Espírito Santo lhe disse; ´Bendita és tu entre as mulheres´(Lc 1,42). Foi a sua profunda humildade a razão de sua escolha por Deus. Ela mesma nos ensina isto no Magnificat: ´Ele olhou para a humildade de sua serva´(Lc 1,48). Quem se humilha será exaltado, disse Jesus. Ninguém se humilhou tanto como Maria, por isso ninguém foi tão exaltada como Ela. Ela mesma diz: ´Todas as gerações me proclamarão bem aventurada´(Lc 1,48). Sendo Mãe de Deus , o Rei, Ela foi humilde, simples, silenciosa, sofredora…. Maria só apareceu nas horas difíceis: Em Caná da Galiléia, no Calvário, na fuga para o Egito, no serviço a Isabel, etc… Os humildes são ocultos. Ela é ´cheia de graça´(Lc 1,30 e 28)
6. Maria é a Esposa do Espírito Santo
Ela concebeu Jesus pelo poder do Espírito Santo (Lc 1,35). Ele é seu Esposo. Onde está Maria está o Espírito Santo. Foi Ela que o trouxe em Pentecostes (At 2). Diz São Luiz de Montfort: ´Quanto mais o Espírito Santo encontra Maria em um coração, mais Ele vem a este coração e o santifica´. Deus quis ter Mãe, escolheu Maria, quis ter uma filha especial, imaculada, escolheu Maria, quis ter uma esposa, escolheu Maria. Que glória a de Maria!
7. Jesus foi submisso a Maria e a José
O criador se fez sujeito à sua criatura ´E ele lhes era submisso´ (Lc 2,51). Também no céu Maria continua Mãe de Jesus, a quem Ele tem a alegria de ´obedecer´. São José, depois de Maria, é o santo de maior glória e poder junto a Deus, por ter sido o eleito para pai adotivo (legal) de Jesus.
8. Maria é vitória de Deus contra o mal
Ela esmaga a cabeça da serpente infernal (Gen 3,15). É preciso estar protegido pelo seu manto virginal. É Ela que está arregimentando hoje o seu Exército de filhos fiéis para dar combate aos pecados do mundo: drogas, vícios, prostituição, homossexualismo, violências, ódios, assassinatos, corrupção, etc… É preciso rezar o Terço todos os dias, até o Rosário todo, para ter a força de Maria. Falar aqui sobre a importância do Rosário. Rezando´o, contemplamos a vida toda de Jesus. Em cada Ave Maria lhes saudamos com a mesma saudação do Arcanjo Gabriel e Sta. Isabel, e pedimos que ela rogue por nós.
9. Ela é medianeira de todas as graças
Maria é o canal de todas as graças. Se Jesus, a maior graça, a salvação, veio por Maria, é lógico que as outras graças, que são menores que essa, também vêm por Maria. Ela é a ´Avenida´ ampla e perfumada que Deus abriu para chegarmos a Ele. Não queira usar outro caminho. As bodas de Caná mostra o poder intercessor de Maria (Jo 2). Explorar isto. ´Pede á Mãe que o ´Filho atende´.
10. Maria é nossa Mãe
Jesus no´la deu como Mãe, na Cruz. Na hora de sua morte, isto é muito significativo. Ela oferecia Jesus na cruz ao Pai, por nós, ao mesmo tempo Jesus a fazia nossa Mãe. De verdade, não só de palavras.(Jo 19,25´27) ler. Ela é a nossa Mãe espiritual. É ela que forma e modela a nossa alma para Deus. Ela nos leva ao caminho da santidade, de modo rápido, fácil, seguro e curto. Ela ´adocica´ a nossa cruz de cada dia, como a Mãe adocica o remédio amargo que o filho precisa beber. Leve Maria para sua casa (no seu coração) como São João o fez. Ela o guiará, sustentará na fé, protegerá nos perigos e ensinará na lei de Deus.
11. Maria foi Assunta ao céu (15 de agosto)
Levada ao céu de corpo e alma. Só Ela e Jesus estão com os seus corpos no céu. Os santos só estão com as sus almas. Os corpos só ressucitarão no juízo final. Maria já ressucitou, está gloriosa de corpo e alma diante de Deus e intercede por cada um de seus filhos com poder. Ela prepara para nós um lugar no céu. ´Nós somos cidadãos do céu´(Fil 3,20) disse São Paulo. Maria nos espera lá. É dogma de fé proclamado por Pio XII em 195.
12. Maria é a Rainha do Universo
Veja (Apoc 12,1). É o universo glorificando a sua Rainha. O sol, a lua e as estrelas era tudo o que os antigos conheciam do universo. A Mãe do Rei é Rainha. Festa celebrada pela Igreja em 22 de agosto. Todo o poder foi dado a Maria abaixo de Deus, no céu, na terra e nos infernos. Todos lhe foram submissos: anjos, homens, demônios.
Fonte:
https://formacao.cancaonova.com/igreja/santos/quem-e-maria-santissima/

15 de agosto de 2017

PARÓQUIA CONVIDA À TODOS PARA PARTICIPAREM DA MISSA COM ORAÇÕES DE CURA E LIBERTAÇÃO NESTA SEXTA DIA 18
Paroquia em Ação15.8.17 0 comentários

Pe. Fabrício (São Mamede/PB)

Vivenciando a Semana Nacional da Família que esse ano tem como tema "Família, uma Luz para a Vida em Sociedade" , a nossa Paróquia tem a alegria de convidar toda a comunidade,  como também a todas as famílias das cidades vizinhas, para participar da Missa com orações de Cura e Libertação que será celebrada na próxima sexta-feira dia 18 de agosto às 19 horas na Igreja Matriz de São Sebastião.

Essa celebração será presidida pelo Padre Fabrício atual Pároco da cidade de São Mamede - PB que será acompanhado do Ministério de Música da mesma cidade.

Venha celebrar conosco esta noite especial na presença do Senhor vivendo essa experiência de intimidade e amor, por isso, traga a sua família para que esse graça seja fecundada e multiplicada na vida de todos!


11 de agosto de 2017

PARÓQUIA REALIZA SEMANA NACIONAL DA FAMÍLIA. PARTICIPE!
Paroquia em Ação11.8.17 0 comentários


SEMANA NACIONAL DA FAMÍLIA
Tema: FAMÍLIA, UMA LUZ PARA A VIDA EM SOCIEDADE

Programação Paroquial

13/08 (domingo) – Dia dos Pais
19 hs – Missa dominical dedicada a todos os pais com sorteios de brindes

14/08 (Seguna-feira)
19 hs – Celebração e encontro na residência de Hozana e Ailton - Rua Malaquias da Silva -  Setor Missionário São José – Bairro Dinarte Mariz.

15/08 (Terça-feira)
19 hs – Missa e encontro no Sindicato dos Trabalhadores Rurais – Rua Berto Sabino de Oliveira – Setor Missionário Nossa Senhora das Graças – Bairro José Marcelino de Oliveira.

16/08 (Quarta-feira)
19 hs – Missa e encontro na Capela Nossa Senhora Aparecida – Setor Missionário Nossa Senhora Aparecida – Alto do Juazeiro – Cohab

17/08 (Quinta-feira)
19 hs – Missa e encontro na residência de Maria de Chico de Manoel de Aninha na Rua do Cemitério – Setor Missionário Santa Edwiges – Bairro Alto da Bela Vista

18/08 (Sexta-feira)
19 hs – Missa de cura e libertação para a família na Igreja Matriz de São Sebastião presidida pelo Padre Fabrício da cidade de São Mamede – Setor Missionário São Sebastião – Centro.

20/08 (Domingo)
19 hs – Missa de encerramento da Semana Nacional da Família na Igreja Matriz de São Sebastião.


Sagrada Família de Nazaré, minha família Vossa é!

7 de agosto de 2017

AGOSTO: MÊS VOCACIONAL - PRIMEIRO DOMINGO DEDICADO AS VOCAÇÕES SACERDOTAIS
Paroquia em Ação7.8.17 0 comentários

O poeta mirim João Neto faz homenagem a Padre Sandoval e as vocações durante celebrações dominicais
Em agosto a Igreja celebra as vocações: sacerdotal, diaconal, familiar, religiosa, leiga e catequista. É um mês voltado para a reflexão e a oração pelas vocações e os ministérios, de forma a pedir a Deus para que todos os batizados “sejam fiéis como apóstolos leigos, como sacerdotes, como religiosos e religiosas, para o bem do povo de Deus e de toda a humanidade” (João Paulo II).
Vocação é um termo derivado do verbo vocare, que em latim significa chamar. Por isso tamanha importância dada ao tema. Porque vocação é o início de tudo. Em um sentido mais preciso, é um chamado a partir da pessoa de Jesus, que nos convida a segui-Lo. Vocação, portanto, quer dizer que anterior a nós há um chamado, uma escolha pessoal que vem de Deus, a quem seguimos com total empenho, como afirma São Paulo na Carta aos Romanos: "Eu, Paulo, servo de Jesus Cristo, apóstolo por vocação, escolhido para o Evangelho de Deus." (Rom 1, 1)
O mês vocacional nos provoca a refletir a importância da vocação, nos levando a descobrir nosso papel e nosso compromisso com a Igreja e a sociedade. A partir do momento em que tomamos consciência, ela precisa nos levar à ação, vivenciando no dia-a-dia o chamado que o Pai nos faz.
Instituído na 19ª Assembleia Geral da CNBB, em 1981, o Mês Vocacional tem como objetivo conscientizar as comunidades da responsabilidade que elas compartilham no processo vocacional. Por isso, a cada domingo de agosto celebramos, respectivamente, os dias do padre, da família, dos religiosos, dos leigos e dos catequistas.
Que a celebração do mês vocacional nos traga as bênçãos do Pai para vivermos a nossa vocação, na certeza de que todas são importantes e indispensáveis. Cada uma, na sua especificidade, nos leva à perfeição da caridade, que é a essência da vocação universal à santidade.

Primeiro Domingo: Vocações Sacerdotais
“Não fostes vós que me escolhestes, pelo contrário, fui eu que vos escolhi e vos designeis para ir e produzir muitos frutos” (Jo 15,16). É Jesus quem escolhe o padre e o envia em missão. Em Seu nome o sacerdote se coloca a serviço da comunidade cristã, na missão de acolher, perdoar, unir, e motivar a vivência da fé.
É difícil ser padre hoje, diante de uma sociedade materialista na qual o dinheiro, o poder, a fama e o prestígio são elementos que têm muita força de sedução, mas que se contrapõem aos valores cristãos. O convite de Jesus é este: “Quem quiser me seguir renuncie a si mesmo, tome a sua cruz e me siga”.

A NOSSA PARÓQUIA AGRADECE DE CORAÇÃO PELA VIDA SACERDOTAL DO PADRE SANDOVAL MATIAS E EM ORAÇÕES, ROGA AO PAI CELESTIAL QUE SEMPRE O FORTALEÇA EM SUA CAMINHADA! JESUS SEMPRE ESTEJA EM SUA COMPANHIA E QUE TENHAMOS SEMPRE ESSA VIVÊNCIA AMOROSA EM NOSSA COMUNIDADE. PARABÉNS!!!!

BISPO DIOCESANO DOM ANTÔNIO CARLOS DIVULGA NOTA DE ESCLARECIMENTO
Paroquia em Ação7.8.17 0 comentários


Nota de esclarecimento de Sua Excia. Revmo. Dom Antônio Antonio Carlos Cruz Santos, Bispo Diocesano de Caicó, sobre sua homilia proferida, por ocasião do encerramento da Festa de Sant'Ana, em 30 de julho de 2017:




28 de julho de 2017

INICIADA COBERTURA DA CAPELA DE SANTA EDWIGES NO ALTO DA BELA VISTA
Paroquia em Ação28.7.17 0 comentários


Foi iniciada essa semana, após a chegada do nosso Pároco Padre Sandoval da viagem ao Rio de Janeiro, mais uma nova etapa na construção da Capela de Santa Edwiges localizada no Bairro Alto da Bela Vista. Dessa vez é a parte da cobertura onde a estrutura está sendo colocada para dar suporte ao telhado que cobrirá toda a área construída da mesma capela.

11 de julho de 2017

LITURGIA - CONHEÇA AINDA MAIS A IMPORTÂNCIA DA MISSA E AS SUAS PARTES
Paroquia em Ação11.7.17 0 comentários


A importância da Missa
A celebração da Missa, como ação de Cristo e do povo de Deus hierarquicamente ordenado, é o centro de toda a vida cristã, tanto para a Igreja, quer universal quer local, como para cada um dos fiéis. Nela culmina toda a ação pela qual Deus, em Cristo, santifica o mundo, bem como todo o culto pelo qual os homens, por meio de Cristo, Filho de Deus, no Espírito Santo, prestam adoração ao Pai. Nela se comemoram também, ao longo do ano, os mistérios da Redenção, de tal forma que eles se tornam, de algum modo, presentes. Todas as outras ações sagradas e todas as obras da vida cristã com ela estão relacionadas, dela derivam e a ela se ordenam.
Por isso, é da máxima importância que a celebração da Missa ou Ceia do Senhor de tal modo se ordene que ministros sagrados e fiéis, participando nela cada qual segundo a sua condição, dela colham os mais abundantes frutos. Foi para isso que Cristo instituiu o sacrifício eucarístico do seu Corpo e Sangue e o confiou à Igreja, sua amada esposa, como memorial da sua paixão e ressurreição.
A Santa Missa é dividida em três partes: Ritos iniciais, Liturgia da Palavra e Liturgia Eucarística.

Ritos iniciais

Os ritos que precedem a liturgia da palavra – entrada, saudação, ato penitencial, Kýrie (Senhor, tende piedade de nós), Glória e oração coleta – têm o carácter de exórdio, introdução e preparação.
É sua finalidade estabelecer a comunhão entre os fiéis reunidos e dispô-los para ouvirem devidamente a palavra de Deus e celebrarem dignamente a Eucaristia.
Em algumas celebrações que, segundo as normas dos livros litúrgicos, se ligam à Missa, os ritos iniciais omitem-se ou realizam-se de modo específico.

Entrada

Reunido o povo, enquanto entra o sacerdote com o diácono e os ministros, inicia-se o cântico de entrada. A finalidade deste cântico é dar início à celebração, favorecer a união dos fiéis reunidos e introduzi-los no mistério do tempo litúrgico ou da festa, e ao mesmo tempo acompanhar a procissão de entrada do sacerdote e dos ministros.
O cântico de entrada é executado alternadamente pela schola e pelo povo, ou por um cantor alternando com o povo, ou por toda a assembleia em conjunto, ou somente pela schola. Pode utilizar-se ou a antífona com o respectivo salmo que vem no Gradual Romano ou no Gradual simples, ou outro cântico apropriado à ação sagrada ou ao carácter do dia ou do tempo, cujo texto tenha a aprovação da Conferência Episcopal.
Se não há cântico de entrada, recita-se a antífona que vem no Missal, ou por todos os fiéis, ou por alguns deles, ou por um leitor; ou então pelo próprio sacerdote, que também pode adaptá-la à maneira de admonição inicial (cf. n. 31).

Saudação do altar e da assembleia

Chegados ao presbitério, o sacerdote, o diácono e os ministros saúdam o altar com inclinação profunda.
Em sinal de veneração, o sacerdote e o diácono beijam então o altar; e, se for oportuno, o sacerdote incensa a cruz e o altar.
Terminado o cântico de entrada, o sacerdote, de pé junto da cadeira, e toda a assembleia fazem sobre si próprios o sinal da cruz; em seguida, pela saudação, faz sentir à comunidade reunida a presença do Senhor. Com esta saudação e a resposta do povo manifesta-se o mistério da Igreja reunida.
Depois da saudação do povo, o sacerdote, ou o diácono, ou outro ministro, pode, com palavras muito breves, introduzir os fiéis na Missa do dia.

Ato penitencial

Em seguida, o sacerdote convida ao ato penitencial, o qual, após uma breve pausa de silêncio, é feito por toda a comunidade com uma fórmula de confissão geral e termina com a absolvição do sacerdote; esta absolvição, porém, carece da eficácia do sacramento da penitência.
Ao domingo, principalmente no tempo pascal, em vez do costumado ato penitencial pode fazer-se, por vezes, a bênção e a aspersão da água em memória do batismo.

Kýrie, eleison

Depois do ato penitencial, diz-se sempre o Senhor, tende piedade de nós (Kýrie, eléison), a não ser que já tenha sido incluído no ato penitencial. Dado tratar-se de um canto em que os fiéis aclamam o Senhor e imploram a sua misericórdia, é normalmente executado por todos, em forma alternada entre o povo e a schola ou um cantor.
Cada uma das aclamações diz-se normalmente duas vezes, o que não exclui, porém, um maior número, de acordo com a índole de cada língua, da arte musical ou das circunstâncias.

Glória in excelsis

O Glória é um antiquíssimo e venerável hino com que a Igreja, congregada no Espírito Santo, glorifica e suplica a Deus e ao Cordeiro. Não é permitido substituir o texto deste hino por outro. É começado pelo sacerdote ou, se for oportuno, por um cantor, ou pela schola, e é cantado ou por todos em conjunto, ou pelo povo alternando com a schola, ou só pela schola.
Se não é cantado, é recitado ou por todos em conjunto ou por dois coros alternadamente. Canta-se ou recita-se nos domingos fora do Advento e da Quaresma, bem como nas solenidades e festas, e em particulares celebrações mais solenes.

Oração coleta

Em seguida, o sacerdote convida o povo à oração; e todos, juntamente com ele, se recolhem uns momentos em silêncio, a fim de tomarem consciência de que se encontram na presença de Deus e poderem formular interiormente as suas intenções. Então o sacerdote diz a oração que se chama «coleta», pela qual se exprime o carácter da celebração.
Segundo a tradição antiga da Igreja, a oração dirige-se habitualmente a Deus Pai, por Cristo, no Espírito Santo, e termina com a conclusão trinitária, isto é, a mais longa, deste modo:
• se é dirigida ao Pai: Per Dóminum nostrum Iesum Christum Fílium tuum, qui tecum vivit et regnat in unitáte Spíritus Sancti, Deus, per ómnia sáecula saeculórum;
• se é dirigido ao Pai, mas no fim é mencionado o Filho: Qui tecum vivit et regnat in unitate Spíritus Sancti, Deus, per omnia sáecula saeculórum;
• se é dirigido ao Filho: Qui vivis et regnas cum Deo Patre in unitate Spíritus Sancti, Deus, per omnia sáecula saeculórum.
O povo associa-se a esta súplica e faz sua a oração pela aclamação Amem.
Na Missa diz-se sempre uma só oração coleta.
* Com a aprovação da Sé Apostólica, nos países de língua portuguesa as orações concluem todas do mesmo modo:
• se é dirigida ao Pai: Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito
Santo;
• se é dirigido ao Pai, mas no fim é mencionado o Filho: Ele que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo;
• se é dirigido ao Filho: Vós que sois Deus com o Pai na unidade do Espírito Santo

Pai das Misericórdias e Deus de toda consolação, ouvi-nos!