16 de junho de 2017

CONHEÇA A ORIGEM DA FESTA DE CORPUS CHRISTI
Paroquia em Ação16.6.17 0 comentários


Nesta quinta-feira, 15, a Igreja celebra a Festa de Corpus Christi, em que solenemente se comemora o Santíssimo Sacramento da Eucaristia.

A festa é conhecida como o único dia do ano em que o Santíssimo sai às ruas em procissão, sobre os tapetes confeccionados pelos fiéis.
Padre Julio César Monteiro explica que a origem da festa se deu no século XIII: “A Solenidade de Corpus Christi teve início na Bélgica, por volta do ano de 1964, e começa em função da devoção à Santíssima Eucaristia. Foi criada, neste lugar, uma festa em que se comemorava a Presença Real do Corpo de Cristo na Eucaristia.”
O pedido por uma festa litúrgica anual partiu do próprio Jesus à uma freira chamada Juliana de Mont Cornillon, através de uma experiência mística.

Milagres Eucarísticos

A origem da festa também foi motivada por um Milagre Eucarístico, ocorrido em Bolsena, na Itália.
Um padre, chamado Pedro de Praga, da Boêmia, estava celebrando uma Missa na Cripta de Santa Cristina, quando começaram a cair gotas de sangue da hóstia consagrada sobre o corporal.
Na ocasião, Papa Urbano IV, que residia em Orvieto, ordenou ao Bispo Giácomo que trouxesse as relíquias. Isso foi feito em procissão. Ao encontrar a procissão na entrada de Orvieto, O Papa pronunciou, diante da relíquia eucarística, as palavras: “Corpus Christi” ( O Corpo de Cristo).
No dia 11 de agosto de 1264, o Papa aprovou a Bula “Transiturus de mundo”, que oficializava a Festa em Honra ao Corpo de Cristo como uma solenidade a ser celebrada anualmente na quinta-feira após a oitava de Pentecostes.
No século XIV o Papa Clemente V confirmou a Bula de Urbano IV, dando à Festa um caráter mundial.
São muitos os Milagres Eucarísticos na História da Igreja: Lanciano, Ferrara, Offida, Sena, Turim, entre outros. Padre Júlio ressalta como a Igreja vê esses acontecimentos:
“Os milagres eucarísticos evidenciam a Presença Real de Jesus no meio dos homens, e são vistos pela Igreja como um sinal, pois é o próprio Deus que se manifesta de forma visível ao povo, um milagre que nos deixa claro que o Senhor está presente na Eucaristia. Em que a hóstia consagrada se torna a carne, e o vinho consagrado se torna o sangue.”
“É uma grande festa. E essa festa que anualmente vivenciamos nos lembra que o Cristo deve ser adorado. É Cristo que caminha no meio de nós. A festa de Corpus Christi nos recorda que no nosso dia-a-dia, essa procissão precisa acontecer: nós carregamos o Cristo em nós. É um dia para se participar, não apenas ir no momento da procissão, mas participar (quem puder) da confecção dos tapetes, principalmente no próprio coração.”
Categoria:
Sobre o autor Aqui você adiciona uma descrição do autor da pastagem. Para Trocar a foto do postador do blog procure o link da foto no HTML e adicione uma sua ok. Facebook ou Twitter

0 comentários