7 de outubro de 2013

6 de outubro: 27º domingo comum
Paroquia em Ação7.10.13 0 comentários

A FORÇA DA FÉ
Diante das ações e ensinamentos do Mestre, os apóstolos reconhecem os próprios limites. Pedem, por isso, que Jesus lhes aumente a fé. Querem de presente uma fé maior, que os torne capazes de perdoar mais facilmente e fazer coisas maiores.
A resposta de Jesus vem com uma comparação. A fé é como um grão de mostarda. Um grão que é dom de Deus, mas precisa ser semeado para frutificar. A fé, dom de Deus, tem em si o poder de se transformar e transformar as realidades, mas os frutos da fé dependem de cada um de nós.
Se o destino natural da semente é se transformar e frutificar, qual seria o nosso destino? Vem então a outra comparação feita por Jesus, que fala de um servidor ocupado simplesmente em servir. Trata-se da atitude fundamental diante de Deus: reconhecermo-nos devedores àquele de quem tudo recebemos e de quem somos simples servos. Serviço que se aprende, afinal, do próprio Mestre, o exemplo de servidor.
O que os apóstolos queriam era muito bom: continuar, com uma “fé maior”, os sinais de vida da missão de Jesus, suas ações e ensinamentos. Mas fé não é questão de tamanho. Se tivermos fé, será como um grão de mostarda, que tem o poder de transformar e gerar vida. Se não frutificar, pode ser outra coisa, mas não fé.
E os frutos da fé só podem vir pelo serviço desinteressado a Deus. Mas como a Deus só podemos servir servindo o próximo, então talvez nosso melhor pedido a Deus seja: que perseveremos em nossa missão de servir o projeto de Deus mudando o mundo para melhor, pois nisso está o poder de nossa fé.
Diante de Deus somos simples servidores: devemos tudo a ele e nada podemos exigir. Que possamos seguir nosso destino natural, com a fé que permite ir além, como uma semente que morre para trazer vida.
Pe. Paulo Bazaglia, ssp
Categoria:
Sobre o autor Aqui você adiciona uma descrição do autor da pastagem. Para Trocar a foto do postador do blog procure o link da foto no HTML e adicione uma sua ok. Facebook ou Twitter

0 comentários